RECIFE RECEBE SHOW DE ROBERTO CARLOS COM AÇÕES DA FRIBOI

11 abr
RECIFE RECEBE SHOW DE ROBERTO CARLOS COM AÇÕES DA FRIBOI

rc

Friboi, do grupo JBS, patrocinadora oficial do cantor em 2014, promoverá uma experiência diferenciada aos moradores do Recife. No próximo dia 12 de abril, a cidade recebe o show do rei Roberto Carlos com várias ações da marca.

Os principais clientes da região também irão ao show a convite da Friboi, que receberá em um espaço exclusivo próximo ao local do evento. “Roberto Carlos é o maior ícone da música brasileira, fala diretamente ao coração de quem o assiste. Ele é adorado por todos, está no dia a dia da consumidora, tem tudo a ver com Friboi”, afirma Wesley Batista, presidente da JBS no Brasil.

As ações fazem parte de uma ampla ativação de marca durante a turnê de Roberto Carlos e, além dos shows nacionais, a Friboi estará presente também nos eventos prioritários do cantor, como o navio Emoções e nos shows internacionais.

A próxima cidade a receber o artista é São Paulo, com apresentações entre 9/5 e 11/05.

HORÁRIO DO PORTAO – 18H

Horário do show – 21h30

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
02 abr
CONVERSANDO SOBRE A FRUSTRAÇÃO.

img_1_34_714

É difícil para os pais verem os filhos em situações difíceis, que exigem escolhas difíceis e muitas vezes o movimento deles é o de se antecipar aos pequenos como forma de ajudá-los. Mas protegê-los de vivenciar esses riscos, essas dificuldades, pode não ser legal, porque pode aumentar as chances de as fragilidades ficarem em evidência diante dos desafios e limita o repertório das crianças de se posicionarem frente a uma dificuldade, já que, por ter sempre alguém fazendo por elas, acabam não tendo vivências que as ajudem a reconhecer suas capacidades.

Esse movimento de antecipar-se a elas e de querer fazer tudo por elas é muito comum e totalmente compreensível, afinal, é de cortar o coração do papai e da mamãe ver o filho triste porque não conseguiu realizar o que queria ou porque não pode ter o que tanto pediu.

A intenção é sempre a de vê-los felizes! Mas vamos pensar um pouco sobre o quanto isso é essencial e rico na vida das crianças? Frustrar-se faz parte, é necessário e importante para a vivência dos pequenos. A frustração ensina, faz crescer, fortalece, ajuda a enfrentar os desafios e gera MUITOS aprendizados. À medida que vamos conseguindo oferecer esse limite de uma forma adequada e saudável, ou seja, à medida que damos espaço para que a criança viva a frustração, ela vai se organizando, entendendo o funcionamento das coisas e das relações e tende a ficar mais fácil aceitar as perdas e os fracassos (que fazem parte da vida!), quando eles acontecerem, porque a frustração deixa de ser um momento de tanto sofrimento e passa a ser entendida como parte do processo.

Precisamos reconhecer que as crianças necessitam da nossa ajuda para aprender sobre a vida e ter um desenvolvimento saudável e que a nossa atitude tem grande influência na forma como elas vão lidar com os desafios na vida adulta. Sendo assim, é importante que possamos acolher suas dificuldades e sentimentos de raiva e tristeza SEM, no entanto, TENTAR ELIMINÁ-LO. Mas “como assim?”, vocês me perguntam.

Diante de uma reação chateada por parte do pequeno frente a um limite que lhe foi dado ou a algo que ele não conseguiu fazer, experimentem TROCAR O “Filho, não fique triste, você já tem tantos brinquedos/outro dia o papai compra” POR “Filho, eu entendo que você está muito triste porque o papai não vai comprar o brinquedo que você queria. Eu também ficava assim quando não ganhava os meus. Vou esperar você se acalmar para conversarmos, porque assim a gente não vai conseguir ter uma conversa boa”; ou O “Filho, não fique chateado, fulano também não conseguiu/fulano já está treinando faz tempo” POR “Filho, eu estou vendo que você está com muita raiva porque não conseguiu fazer o que queria. Eu também fico chateada quando não consigo fazer alguma coisa que quero muito. Mas você pode tentar outras vezes, treinar mais e uma hora você vai conseguir. Vamos ver se tem outro jeito de fazer isso?”. A ideia é reconhecer e validar os sentimentos das crianças (porque eles são reais!).

Carinhooantidotodasbirras

Dessa forma, ajudaremos os pequenos a descobrirem suas habilidades para lidar com situações difíceis e a reconhecerem as ferramentas que têm e que podem ser “acessadas” nesses momentos. Além de ajudá-los a aceitar a frustração como um sentimento que faz parte, estimular a coragem, evitar comparações com outras crianças (cada uma delas é única, lembram?) e oferecer um elogio após uma atitude ou algo legal que aconteceu é super relevante para que a criança vá construindo sua autoconfiança e acredite que é capaz, que dá conta do que vier. Além disso, dar espaço e abertura para o diálogo, ajudando a reconhecer e entender seus sentimentos, bem como pensar juntos em possibilidades e alternativas também pode ajudar a criança a desenvolver uma segurança diante de suas capacidades.

Ajudar os pequenos a lidar com a frustração é abrir espaço para que eles desenvolvam a criatividade, aprendam a pensar em formas de vencer os obstáculos e a seguir em frente mesmo que eles existam, aprendam sobre a vida, construam uma grande experiência de vida acerca da autoconfiança e, consequentemente, cuidem da autoestima. Então, papais e mamães, vamos conversar com o nosso coração e deixá-lo tranquilo quando isso acontecer, porque de mãozinhas dadas com a frustração tem sempre um pacotão cheio de grandes aprendizados!

Marina Férrer é psicóloga integrante do Núcleo Criad (@nucleocriad).

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
28 mar
Circo Florilégio com Ingressos à venda no Recife.

circo

Com milhares de fãs na Europa, companhia traz para o País apresentação inédita, com conceito moderno em espetáculo interpretado por 30 artistas de 15 nacionalidades

Inédito na América Latina, o respeitado Circo Italiano Florilegio, fundado há 74 anos, já está com a lona armada no Recife para estreia, dia 27 de março, de uma temporada de dois meses na cidade. O local escolhido foi a Av. Boa Viagem, no terreno próximo ao Hospital da Aeronáutica. A capital  marca o início de uma turnê de nove meses que passará por seis cidades do Nordeste e promete divertir mais de 640 mil crianças e adultos. O Spettacolo Florilegio irá contar a história da tradicional Família Togni, que se dedica ao mundo circense há cinco gerações. “Florilegio”, em italiano, quer dizer “antologia”.

Trinta artistas de 15 nacionalidades – entre coreógrafo, bailarinos, acrobatas, trapezistas, globistas, funambulistas e ilusionista – mostrarão o amor ao circo numa estrutura supermoderna, tudo com muita ironia e comicidade, resgatando as origens da tragicomédia italiana. É a primeira vez que um circo itinerante terá um palco giratório de 360o em três níveis, capaz de afundar e levantar e com direito a saídas automatizadas que lançarão jatos de água coloridos e línguas de fogo.

Serviço

Circo Florilegio – Spettacolo Florilegio

Temporada no Recife (abertura da turnê América Latina)

Estreia ao público: 27 de março

Av. Boa Viagem, no terreno próximo ao Hospital da Aeronáutica

Horários:

Terças, quartas e quintas – 20h30

Sextas e sábados – 16h30 e 20h30

Domingos – 15h, 18h e 20h30

Preços:

1ª classe: R$ 100 (sem meia-entrada)

2ª classe: R$ 80 e R$ 40 (meia-entrada)

3ª classe: R$ 50 e R$ 25 (meia-entrada)

4ª classe: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada)

Locais de venda:

Stand Florilegio no Shopping Recife, próximo ao Hiper

www.ingresso.com

No local

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
10 mar
Preparando o quartinho do bebê.

Um dos momentos mais esperados por uma mãe é a descoberta do sexo do bebê e assim   começar a decoração do tão sonhado quarto.

Não foi diferente com a mamãe Andréia, que procurou nossa arquiteta Mariana para juntas começarem a sonhar com o quarto do pequeno Lucas. A intenção era transformar o antigo escritório da casa no quartinho do príncipe.

C02_5368 BAIXA
Todo o quarto foi revestido no papel de parede em arabesco azul e branco que, por ter tons mais clarinhos, não ficou nada cansativo.

C02_5423 BAIXA

Sobre o painel que emoldura o berço e vai até a cômoda, ele é revestido em um papel de parede de palha (pena que não da pra ver nas fotos). Além disso, colocaram a iluminação em led por trás para ficar sempre com uma luz indireta no quartinho.

C02_5435 BAIXA

C02_5421 BAIXA

Tiveram que camuflar dois elementos que já eram existentes nesse quarto. O primeiro é um acesso direto entre o antigo escritório (atual quarto de bebê) para a suíte do casal e pra isso, utilizamos o papel de parede azul. O segundo item, era uma caixa em mdf branca que serve para embutir um frigobar da suite do casal e fazia um grande volume para dentro do quartinho de bebê. Então, decidiram fazer um armário “fake” onde foi confeccionada uma caixaria com frentes simulando gavetas e assim, fizemos dele o móvel da televisão.

C02_5412 BAIXA

Sobre a cortina, optaram por utilizar um linho branco para a cortina estilo romana. Por trás dela, colocaram uma cortina tipo rolor para blackout e ficam embutidas atrás do painel.

C02_5405 BAIXA

Sobre o painel, esse foi feito em mdf e recebeu pintura em laca fosca, dando destaque para frisos bem fininhos distribuidos de forma irregular ao longo da peça. Ainda sobre o painel, aproveitaram as laterais e aplicaram nichos iluminados, para destacar os objetos de decoração que foram escolhidos a dedo.

C02_5390 BAIXA

Para arrematar, fizeram um balanço em acrílico, proporcionando leveza e permeabilidade ao longo de todo o ambiente.

C02_5440 BAIXA

Os detalhes sempre fazem a diferença.

C02_5445 BAIXA

Olha a delicadeza do banheiro.

C02_5460 BAIXA

C02_5448 BAIXA

Ficou lindo né? Se quiserem mais informações sobre a decoração ou conhecer um pouco mais da nossa querida arquiteta Mariana Carvalho não deixem de acompanhar o IG @marianagcl ou entrem em contato pelo: contato@marianacarvalho.arq.br

Não esqueçam de curtir e convidar as amigas mamães para se inspirarem com essa lindeza.

Beijos! 🙂

Tia Mari.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
27 fev
Fantasias para os pequenos foliões.

foto (1)

E quem ama o carnaval levanta a mão… eu simplesmente sou apaixonada e confesso que depois do #trololodemel o carnaval ficou com um sabor diferente (mágico!).

Uma mãe como eu, que adora inventar não poderia deixar de mostrar aqui algumas ideias de fantasias para fazer em casa e transformar o look do pequeno folião, em algo mais divertido e original.

Caracol feito com papel rolo.

IMG_8905

IMG_8904

Esse fantasma feito com toalha ficou uma graça.

IMG_8907

Asas de pássaros  feito com retalhos de tecidos.

IMG_8911 IMG_8908

Princesas feitas com papel colorido.

IMG_8903

Asa de anjo feita com armação de arame e tecido.

IMG_8909

Frida linda. Camisa customizada e arranjo na cabeça.

foto

Essa ficou muito legal. O peso foi feito com bexiga.

foto (3)

Esse palhaço ficou fantástico. Macacão colorido e acessórios feito com papel.

IMG_8912

Essas ideias achei em um site chamado Amazingid e fiquei encantada. E vocês gostaram? Então não deixem de curtir e compartilhar com as amigas mamães.

Beijos e bom carnaval.

Tia Mari 🙂

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
25 fev
Receitinha da turma: Salada 7 grãos adocicada.

Essa salada é super prática, fácil de fazer e deliciosa. Uma ótima opção para fazer e deixar na geladeira e comer com esse calorzão!!!

Salada 7 grãos adocicada

1 ½ xícara de arroz integral 7 grãos

½ peito de frango desfiado

1 cebola roxa bem picadinha

2 colheres (sopa) de salsinha picada

½ xícara de amêndoas (sem sal) picadas grosseiramente (cortei em 2)

10 damascos picados

Dicas de temperos (a gosto): sal, vinagre balsâmico e azeite de oliva extra virgem

Modo de Preparo:

Cozinhar o arroz em 3 xícaras de água (não precisa colocar tempero ou sal), verificar o tempo porque não queremos que fique mole, é para ficar tudo mais firminho para a salada ficar mais crocante.

Deixar esfriar.

Cozinhar o peito de frango somente em água e desfiar depois de frio.

Misturar o arroz, frango, cebola, salsinha, amêndoas e damasco em uma travessa grande e deixar na geladeira até a hora de servir e temperar a gosto!!!

Olha só que delicia!

foto

A #receitinhadaturma foi uma dica da nossa parceira Raquel do blog Tipsquinha

Não deixem de acompanhar!

Beijos Tia Mari 🙂

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
22 fev
Porto é refúgio para as famílias no Carnaval.

WEB-Hotel-Armação-46-2

Que Pernambuco tem o maior Carnaval de rua do mundo, e alguma das mais vibrantes manifestações de cultura popular, isso é incontestável. Mas vale lembrar que o Estado conta também com os melhores refúgios para quem, nessa época do ano, quer fugir do agito e curtir um merecido descanso em família. Uma das mais procuradas pelos casais com e sem filhos é o balneário de Porto de Galinhas, verdadeiro paraíso natural no Litoral Sul do estado. Por isso, os hotéis da região oferecem boas programações com direito a sossego e, ao mesmo tempo, muita diversão para a criançada.

Um dos mais tradicionais hotéis, com 23 anos de atividade, o Armação de Porto de Galinhas já fechou sua programação para o feriadão. O destaque são as opções de recreação e animação noturna todos os dias, que vão proporcionar o máximo de diversão e entretenimento para crianças de todas as idades. E, enquanto os recreadores fazem diversas atividades, os pais poderão aproveitar sem preocupação o sol, as cinco piscinas, os drinks regionais e as apresentações de música ao vivo selecionadas para o Carnaval.

Recreador

hotel armacao 10 piscina

Além disso, haverá feijoada na segunda-feira de Carnaval (3/3) e camisetas personalizadas para entrar no clima da folia. E o melhor: duas crianças com até 10 anos acompanhadas por adultos pagantes e acomodadas no mesmo apartamento não pagam hospedagem.

WEB-Armacao_Vlubambo_IMG_1902_alta

Para os passeios pelas praias da região, os hóspedes contam ainda com serviço terceirizado de aulas de mergulho e batismo nas Piscinas Naturais, fotógrafo, aluguel de buggy, carros, caiaque e passeios por toda a praia de Porto de Galinhas e arredores. Para obter informações sobre reserva, envie e-mail para: contato@hotelarmacao.com.br

#publipost

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
21 fev
Material escolar até 50% mais barato.

Depois da volta às aulas, lojas oferecem descontos em produtos

Se você ainda não comprou o material escolar, esse “atraso” pode render vantagens. Em fevereiro, os pais encontrarão boas oportunidades de economia. Depois do período de maior movimentação nas livrarias e papelarias, sempre registrada no mês de janeiro, as lojas passam a investir em promoções.

A Livraria Modelo/Atacadão, por exemplo, oferece descontos de 30% para livros e 50% para demais produtos, até este sábado (22), nas compras à vista. Mochilas com carrinhos, preferência das crianças, e que, pelo preço elevado, pesam na hora de comprar os materiais escolares sairão pela metade dos preços. O exemplar com o personagem Fuleco, mascote da Copa, de R$ 211,90, está saindo por R$ 105,95.

fulecogrande

Malas escolares, que são sucesso entre as meninas, estampadas com a gata Marie e com as fadas, de R$ 361,90, ficam por R$ 180,95. Já cadernos de 18 matérias, com personagens conhecidos, como a Hello Kitty, ficam por apenas R$ 9,05.

hellokitty gatinha

Negociação
De acordo com o livro Terapia Financeira, de Reinaldo Domingos, o ideal é fazer as compras junto com outros pais e negociar descontos em função da quantidade. Além disso, é preciso fazer um levantamento de todo o material usado no ano anterior e verificar o que pode ser reaproveitado.

 

#publipost

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
07 fev
A adaptação escolar dos pais.

A adaptação escolar é um momento recheado por uma mistura de sentimentos: animação de ver o filhote dando um passo à frente, dificuldade em deixá-lo crescer, ansiedade, preocupação em saber se ele (e você!) vai dar conta de se adaptar à nova rotina, medo diante da nova realidade que está prestes a“chegar chegando”. É um período de adaptação para pais e crianças e, diga-se de passagem, um momento essencial e natural, que precisa fazer parte da realidade de papais e crianças… Mas nem por isso é menos difícil. Isso porque ele é, na maioria das vezes, a primeira grande separação entre ambos e, assim como as crianças, os adultos também passarão a construir um relacionamento afetivo com um novo grupo social: a escola. Tudo isso é novo também para papais e mamães e por isso seus sentimentos também precisam ser acolhidos, valorizados, compreendidos e cuidados… é importante que eles se sintam tranquilos e seguros acerca de onde estão deixando os pequenos.

Mas é natural e até esperado que o novo nos traga expectativas e, junto a elas, alguns medos… E, claro, com esse momento não é diferente, porque cada momento da criança é também um momento nosso! Mas… Vamos pensar juntos? Eu acredito que foi dedicado um tempo para, com cuidado, escolher, dentro do que era possível, a melhor escola para a criança… Não é? Certamente os profissionais que elavai encontrar lá estão devidamente preparados para recebê-la, acolhe-la e oferecer a ela um tempo divertido, gostoso e rico de muitas experiências importantes para o seu desenvolvimento e crescimento pessoal.

CRESCER… Apesar de muitas vezes querermos apressar o próximo passo dos filhos, quando ele acontece, a gente entra em contato com o fato do quanto as crianças crescem rápido e… Eu sei, não é fácil dar-se conta disso! Ele já não é mais bebê, já deu os primeiros passos, desmamou, … E agora JÁ está na escolinha! Como pode ser prazeroso e ao mesmo tempo difícil ver os filhos crescerem na velocidade da luz e, aos poucos, irem adquirindo sua independência… Como pode ser custoso perceber que ele não precisa mais dos pais 24h por dia. Mas como é importante dar espaço para que eles cresçam! Como é importante cuidar para que eles tenham autonomia, segurança, autoconfiança!

Um exercício diário e essencial é podermos sempre olhar para dentro, olhar para nós mesmos, perceber nossos sentimentos diante dessas novas etapas e oferecer a eles cuidado! Às vezes (muitas delas!) as dificuldades são nossas e acabamos passando isso para as crianças. Se os pais, por exemplo, encaram o choro ou o pedido de ficar “grudado” como um sofrimento por estar na escola, a situação pode tornar-se mais difícil, pode adquirir um “tom” pesado. Por outro lado, se entendem que aqueles comportamentos fazem parte, porque é uma situação nova para a criança (e como tudo o que eh novo, vem com um misto de sentimentos) e que é essa a forma de as crianças se expressarem, certamente o momento poderá ser menos desconfortável para ambos.

Da mesma maneira que as crianças, os pais também são pessoas únicas e cada um tem sua forma de lidar com o momento em questão. Alguns podem encontrar mais dificuldades em deixar o filho sozinho, longe de seus olhos e cuidados diretos, outros podem se sentir mais tranquilos ou menos desconfortáveis com a situação. Isso não faz deles menos pai ou mais pai. Isso não faz delas mães piores ou mães melhores. Isso fala de singularidade, de individualidade, porque como tudo na vida, cada pessoa tem a sua forma de encarar as coisas, conforme seus recursos internos disponíveis. Portanto, não julgue os pais ao lado se para eles parece que essa etapa está sendo menos difícil!

E, para este momento, segue a nossa dica: tente, nos primeiros dias de escola, acompanhar seu filho. Fale para ele que você está indo, mas não vai ficar na sala com ele (é importante que ficar num lugar onde ele não veja, porque, caso contrário, “largar” de você [e você dele!] pode ser mais difícil). Experimente conhecer rotina dele dentro da escola; faça parceria com a instituição e com as professoras.Conhecer o que seu filho vai fazer e quem vai acompanha-lo e dar e encontrar espaço para uma boa comunicação pode te deixar mais seguro e confiante acerca desse novo lugar. E se o choro vier ou o a “colinha” ficar mais “grudenta”, olhe nos olhos dele, fale que sabe que está sendo difícil e que exatamente por isso você estará ali, caso ele precise. Acredite, a gente pode cuidar para tornar a situação mais leve…para eles e para nós mesmos!

Por fim, deixa eu te contar: a escola é um ambiente muito rico para a criança e permitir que seu filho viva esse espaço é oportunizar que ele tenha experiências mágicas, engrandecedoras. Seu filho dará conta… E você também! (E arrisco dizer, inclusive, que por muitas vezes você poderá se perceberadorando o fato de eles poderem estar na escola e você… Com tempo livre pra fazer um monte de coisa!). Conta pra gente depois!

 

Marina Férrer é Psicóloga Clínica e Integrante do @nucleocriad

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
02 fev
Quando chega o dia da escolinha…

 image

A primeira vez na escola é sempre motivo de muitas expectativas para os pais e para as crianças e merece uma atenção especial. O período de adaptação é muito importante para que ambos sintam-se confortáveis e seguros diante das novas mudanças que esse momento implica. Geralmente, esse é o primeiro (grande) momento de separação entre pais e crianças e junto a ele podem vir um misto de sentimentos e reações: curiosidade, alegria, medo, insegurança, choro fácil, alterações de sono e apetite, dentre outros… e vem também uma grande oportunidade de socialização, de “construção” da autoconfiança e de muito, muito aprendizado (para os pais e para a criança!). Sendo assim, é essencial que os responsáveis possam ajudá-las a desenvolverem um sentimento de segurança.

Esse sentimento precisa ser construído tanto em casa, com a família, quanto na escola, com as pessoas que o recebem neste novo ambiente – os professores (principalmente) e coordenadores, por exemplo. É essencial que a criança esteja confiante do amor que tem na família e que os profissionais da escola estejam preparados para recebê-la com muito acolhimento, amor e compreensão, para entender que a criança pode vir a ter dificuldades e que elas fazem parte desse momento, dessa situação ainda nova, desconhecida. Para tanto, é importante que os pais também estejam seguros de onde estão deixando os seus filhos, para que possam ficar tranquilos quanto a isso. A escolha da escola é um processo que precisa ser bem trabalhado e realizado com cuidado; os pais precisam sentir-se bem lá. Feito isso, vale levar a criança para conhecer o espaço antes de começarem as aulas, para que ela possa ter um contato inicial com o ambiente e, quem sabe, até com a salinha onde vai ficar. Isso pode ajuda-la a sentir-se mais segura quando começar a frequentar a escola, visto que estará indo para um lugar que já não é totalmente desconhecido para ela. Da mesma forma, conversar com elas sobre a escola, sobre o que encontrarão e o que aprenderão lá e oferecer espaço para que perguntem e tirem suas dúvidas também pode contribuir para que cheguem mais tranquilas àquele ambiente. Por ser um momento novo também para os pais, muitos optam por levar a criança à escola e sair escondido quando ela parece distraída, o que pode causar o contrário do que se espera: tal atitude pode suscitar sentimentos de insegurança e desconforto, tanto por estarem num ambiente novo, com pessoas ainda estranhas e, portanto, ainda não familiar, quanto por se sentirem enganadas pelas pessoas em quem mais confiam. Os pais e responsáveis precisam compreender que este pode ser um momento difícil, mas é um momento importante e necessário, que caminha para algo muito bom, que é o desenvolvimento e a oportunidade de aprendizado das crianças. Algumas parecem mais tranquilas ao chegar ali, se distraem mais fácil com os brinquedos e os colegas e conseguem adaptar-se mais rápido; outras têm mais dificuldades, parecem não conseguir desgrudar dos pais, choram, chantageiam. A criança é única e essa individualidade precisa ser considerada e acolhida da forma mais carinhosa possível. O choro, por exemplo, pode vir porque a criança se depara com uma situação que é nova e é essa, muitas vezes, a forma que ela consegue expressar o que sente. Nesses momentos, é essencial que os pais mostrem que entendem que está sendo difícil para a criança e dêem o suporte – é possível, por exemplo, levar a criança na sala e assegurar que estará por perto, caso ela precise, mas deixando claro que não ficará na sala com ela. Vale ressaltar que as promessas que forem feitas precisam ser cumpridas! É importante que as crianças saibam e sintam nos primeiros momentos que se precisarem, o responsável estará lá, esperando por elas, pois inicialmente aquele ambiente ainda não se configura como uma base segura. Esse é um momento muito especial em que as crianças se deparam com várias novidades: ambiente novo, pessoas novas, regras e rotina novas e cada uma delas terá o seu tempo para elaborá-las. Por isso, paciência, acolhimento, disponibilidade e abertura para o novo, diálogo, respeito e tempo são elementos essenciais e indispensáveis a esta experiência. Papais e mamães, acreditem: seus filhos dão conta, cada um do seu jeito. Cabe a nós respeitar e entrar em sintonia com isso!   Psicóloga Marina Férrer – CRP 17/1960 Integrante do Núcleo CRIAD – psicoterapia para crianças e adolescentes. (IG: @nucleocriad)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone