02 maio
Detox hepato- intestinal. Diário do projeto família lindoso #Parte5

Hoje comecei minha semana de detox e pedi pra Dr Geraldo Amorim esclarecer o processo de detoxificação hepato -intestinal.

Segue o texto que ele me enviou pra vocês ficarem por dentro também.

Para eliminar os produtos tóxicos produzidos pelo nosso corpo, oriundos de toxinas externas, da degradação de fármacos e outras drogas, e daquelas produzidas pelo nosso próprio organismo, possuimos diversos sistemas de eliminação ou detoxificação, cujos principais são a pele, os rins, o fígado e os intestinos.

O fígado é uma grande fábrica de processamento e produção, que limpa e elimina tudo aquilo que é prejudicial à nossa saúde, e que esteja circulando em nossa sangue.

Por isso, é fundamental que ele tenha a disposição todos os nutrientes necessários para desemprenhar essa função; vitaminas, minerais e outras substâncias detoxificantes.

Nossos intestinos, hoje conhecidos como nosso segundo cérebro, são um órgão plurivalente e, se antes lhe era atribuída apenas a função de digestão e absorção de nutrientes, hoje sabe-se que ele é o principal responsável pela regulação da imunidade, do humor, e da manutenção do peso corporal entre outras.

Todas esses funções são decorrentes da interação com as trilhões de bactérias que povoam nosso lumén intestinal.

A detoxificação hepato-intestinal tem por objetivo optimizar as funções desses dois órgãos, vitais a manutenção da nossa saúde.

A detox melhora nosso processo digestivo, nosso nível de energia, nossa imunidade e detoxifica o organismo de substâncias nocivas, preparando o corpo para aproveitar ao máximo a reposição de nutrientes oriundos da dieta e da suplementação propostas.

Lembrando que o acompanhamento médico e nutricional são fundamentais para que o processo de detox seja feito de forma a respeitar as indicações e contra-indicações ao tratamento.

Dr Geraldo Amorim

CRM 14598

Insta: @dr.geraldoamorim

Deixe seu comentário