13 set
Alimentação durante a gravidez.

 gravida_pode_g_21110145528453

A gestação é um período de intensas modificações no corpo da mulher, como alterações hormonais, aumento do volume sanguíneo, tendência ao maior acúmulo de gordura, e tudo voltado para a organização da melhor estrutura para o bebê. Como o período é de formação, as demandas energéticas aumentam e também as necessidades de alguns nutrientes.

É importante salientar que dietas de emagrecimento não são indicadas para gestante, pois o metabolismo de queima de gordura não é benéfico para o bebê. Portanto, os cuidados com o peso devem começar antes de engravidar, como já falamos aqui (aí se vc puder, marca o link do outro texto). Durante a gestação, a alimentação deve ser voltada para o fornecimento de nutrientes suficientes para atender as necessidades do período, crescimento adequado do bebê e para o ganho de peso recomendado.
Alguns nutrientes que devem ser consumidos adequadamente são, dentre outros:

– Proteínas: carnes magras, peixe, frango, ovos, leites e derivados (optar pelas versões desnatadas), leguminosas (feijão, soja, grão de bico, lentilha);

– Ferro: Cereais integrais, fígado de boi, carne vermelha, ovos, couve folha;

– Cálcio: leites e derivados, sardinha, brócolis, couve, dentre outros;

– Fibras: frutas, verduras, cereais integrais.

Deve-se evitar, porém:

– O excesso de gorduras: pode levar ao aumento exagerado de peso e dos níveis de colesterol;

– Açúcares: também contribui para o excesso de peso e pode levar ao diabetes gestacional;

– Sal: aumenta retenção de líquidos e pode gerar quadros de hipertensão, que aumenta as chances de pré-eclâmpsia;

– Adoçantes artificiais (ciclamato, sacarina sódica, aspartame), refrigerantes e bebidas alcoólicas, chás e cafeína em excesso.

No mais, as quantidades e distribuição da alimentação devem ser organizadas levando em consideração fatores individuais, como rotina, hábitos alimentares e atividades diárias. Por isso, é muito importante procurar o acompanhamento profissional.

COLABORAÇÃO:  Dra. Tamyris Farias Nutricionista IG: @tamyrisfarias

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
04 set
Como e quando começar a higiene bucal dos bebês?

Quando começar a higiene da boca dos bebês? A resposta é: assim que nascem!! O hábito de higiene bucal deve ser iniciado o quanto antes para o bebê acostumar-se com a limpeza da cavidade oral.

Antes da erupção (nascimento) dos dentes, recomenda-se a limpeza e massagem da gengivaa fim de estabelecer uma microbiota bucal saudável e ajudar no processo de nascimento dos dentes, ou seja, manter a boca livre de bactérias até o aparecimento dos primeiros dentinhos.

A limpeza da língua também é muito importante para remover os restos de leite que ficam após as mamadas.Essa higienização deve ser feita uma vez ao diacom fralda ou gaze umedecida envolvendo o dedo do adulto, ou ainda com lenços industrializados feitos especificamente para isso: são lenços umedecidos com solução a base de xilitol (substância anti-cáries) que além de limpar, também protegem! E normalmente são produzidos em vários sabores agradáveis.

Podem-se usar também as dedeiras de silicone que promovem uma massagem gengival eficiente. A posição da criança é importante: ela precisa estar bem amparada, podendo estar deitada no trocador, por exemplo. Assim, os pais conseguem executar a limpeza mais facilmente. Nas imagens, temos alguns modelos de lenços que recomendo, mas que não são vendidos em lojas no Brasil. Mas pela internet e pelo Instagram, é fácil conseguir. E nós, odontopediatras, sempre temos nos consultórios!

Opções de lenços para higiene bucal dos bebês

    Dedeiras de silicone

higiene4

Após a erupção dos primeiros dentinhos, por volta dos 6 meses de vida, a escova de dente já deve ser introduzida. Afinal, nesse momento a dieta da criança já contém alimentos sólidos que formam uma placa bacteriana mais consistente e que só é removida com a ação mecânica da escovação. Existem vários modelos disponíveis no mercado. Optem sempre por uma escova com cabo longo, cerdas macias, cabeça pequena e compatível com o tamanho da boquinha do seu filho.

Normalmente,as embalagens das escovas infantis informam para que idade são direcionadas.Indico sempre as escovas da CuraproxKids, MAM, Colgate Smiles, Oral BStages. Elas são anatômicas, além de serem coloridas e com personagens de desenhos animados, o que chama a atenção da criançada e ajuda no processo de higiene bucal. Dica: sempre deixe a criança participar do momento de compra da sua escova, é mais uma motivação!

                 Escovas CuraproxKidsEscovas MAM                                         Escovas Oral B Stages

Recomendo ouso do creme dental sem flúor quando a criança começa a utilizar a escova, por volta dos 6 meses de idade, para ir se habituando com a pasta de dente. A Malvatrikids é excelente, pois apesar de não ter flúor, tem xilitol, substância que também protege contra a cárie.

higiene8

Creme dental sem flúor e com xilitol

A Associação Brasileira de Odontopediatria recomenda a utilização de creme dental com flúor desde a idade mais tenra. Então, a recomendação é a seguinte: utilizar creme dental com flúor antes de dormir, e durante o dia, fazer escovações com creme dental sem flúor até a erupção dos molares decíduos (por volta dos 2 anos).

Dessa forma, quando a criança já estiver com os dentinhos de trás erupcionados (os molares), todas as escovações devem ser realizadas com creme dental fluoretado. Então, os pais devem estar bem atentos quanto à quantidade utilizada, pois excesso de dentifrício fluoretado pode levar a ingestão e a ocorrência da fluorose (manchas que podem aparecer nos dentes permanentes quando erupcionarem). Respeitando as quantidades recomendadas, não há risco este risco. Por isso, não permitam que seus filhos coloquem o creme dental na escova. Esse é um momento que deve ser sempre supervisionado pelos pais, até os 8-9 anos de idade da criança.

Atenção em relação às quantidades:

  • Para crianças com idade entre 6 meses e 2 anos de idade: a quantidade deve ser equivalente a meio grão de arroz (0,05g);
  • Para crianças na faixa etária entre 2 e 4 anos: a quantidade equivale a um grão de arroz (0,1g);
  • Para crianças acima de 4 anos (ou que já saibam cuspir): a quantidade deve ser compatível ao tamanho de um grão de ervilha (0,3g)

higiene9

Existem várias opções de creme dental infantil fluoretadono mercado: Tandy, Colgate, Oral B, Bitufo, Malvatrikids. O ideal é garantir que a concentração seja de pelo menos 1.000 ppm de flúor, pois os estudos científicos mais recentes tem relatado que a efetividade dos dentifrícios com concentração menor (500 ppm) não são eficientes.Segue abaixo, modelos que apresentam 1.000 ppm de flúor e que recomendo.

No entanto, crianças com alto risco de desenvolver cárie (crianças que comem muito doces, refrigerantes, biscoitos, que mamam durante a noite e não escovam os dentes antes de dormir) ou com atividade de cárie podem precisar escovar os dentes com creme dental fluoretado por mais vezes ao dia antes dos dois anos. Por isso, a consulta com o odontopediatra é importante para o profissional poder avaliar e indicar o melhor momento e o melhor creme dental para o seu filho.

No próximo post, falaremos do uso do fio dental e do enxaguatório bucal! A partir de que idade devemos usar nos nossos filhos?

Até a próxima.. e qualquer dúvida, estou a disposição!!

Dra. Maíra Góes

Odontopediatra

Mestre em Saúde da Criança e do Adolescente

Pós-Graduanda em Ortodontia

Oficial Dentista da Força Aérea Brasileira

Consultório Particular  – (81) 2129-1644

IG: @maira2312

e-mail: maira@spaoral.net

 

 

 

 

 

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
03 set
Pequenos quartinhos de bebê.

Quando Mari “Turma da tia Mari” me convidou para escrever em seu blog falando sobre arquitetura e decoração, já veio logo a ideia de falar sobre os pequenos quartinhos de bebê. Com a redução dos espaços nos novos imóveis, muitas famílias se deparam com esse problemão na hora de organizar o tão sonhado quarto. Muitos itens (principalmente para mamães de primeira viagem) são desconhecidos e se tornam essenciais (ao menos na teoria) e nem sempre, podemos utilizar tudo no pequeno quartinho.

O ambiente em questão é um quarto de apenas 4,00m². Pasmem! O quarto possui medidas exatas de 2,00m x 2,00m. Era o antigo quarto reversível de um apartamento com 75m² para um bebê muito especial. Neste quarto, claro, não coube tudo que uma mamãe sonha, mas o mais importante, coube tudo que a mamãe julgou necessário. Em uma situação onde temos que optar o que vamos utilizar, deve sempre prevalecer a funcionalidade aliada às necessidades de cada um.

Por se tratar de um quarto bem pequeno, optei por não utilizar nenhuma cor muito forte, principalmente em paredes e nada que fosse fixo. As cores ficaram a cargo dos objetos que futuramente poderão ser trocados.

quarto1

quarto2

   quarto3

quarto4

Mobiliários como berço, cômoda e armário, todos desenvolvidos em linhas retas, sem muitos detalhes, para que o quarto possuísse sempre uma identidade de fácil mutação. Quando o bercinho sair do quarto, o armário projetado de forma atemporal, se adéqua tranquilamente para uma criança mais crescida ou até mesmo um adolescente.

Toda a disposição do quarto foi projetada pensando na posteridade do ambiente. Abaixo segue layout da futura disposição do quarto, sem alterar mobiliário fixo, iluminação e parte elétrica (quando houver a troca do berço pela cama).

quarto5O móvel da televisão foi aproveitado de um pequeno espaço existente da profundidade de um pilar (aproximadamente 11 centímetros). A televisão foi instalada em uma altura que proporcione a visualização do bebê tanto de dentro do berço, quanto da cama quando houver a transição. Acima da televisão, foram instaladas prateleiras em vidro que permitiram a transcendência da iluminação proporcionada pelas minidicróicas.

quarto6

Em relação às cortinas, optei por utilizar uma cortina rolor “blackout” e por cima dela, uma cortina romana em linho branco. A utilização destas cortinas juntas, permitiu que o cliente pudesse utilizar tanto o quarto totalmente escuro, quanto o quarto apenas com a iluminação “quebrada”, tendo em vista que o quarto é poente. O mais importante de tudo isso é que esse tipo de cortina não ocupa muito espaço na profundidade (espaço entre a parede e o berço) e neste caso, foi o ideal.

quarto7

Como o quarto realmente é bem pequeno optei por utilizar um papel de parede suave em tons de branco.

Em cada parede, busquei uma identidade utilizando uma iluminação diferente. Lembrando que a iluminação pelas lâmpadas dicroica e minidicroica são dimerizadas, para criar um clima mais aconchegante para o bebê (efeito de meia luz). Esse clima também foi aplicado na fita de led embutida por trás do móvel superior, proporcionado pela iluminação indireta.

quarto8

A pedida desse quartinho é algo bem clean, de custo relativamente baixo, charmoso e principalmente atemporal. Os papais ficaram muito satisfeitos!

O mais importante de tudo, é fazer com que o bebê sinta-se bem no seu quartinho, pois muitas vezes, ele passa grande parte do dia dentro dele.

Espero que esse post possa ajudar muitas mamães e papais com o quarto do futuro bebê. Lembrando sempre que a escolha de um bom profissional faz toda diferença. Ambientes pequenos por incrível que pareça, representam um desafio muito maior, por possuir muitas limitações.

Beijos,

Mariana Carvalho- arquiteta.

Instagram: @marianagcl

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
Tags:       
02 set
Conversando sobre a morte com a criança.

image

​Se é tão difícil lidar com a morte enquanto adultos, que dirá tratar deste assunto com as crianças, não é mesmo? É muito comum o pensamento de que elas são frágeis demais para encarar a morte ou que ainda não têm condições de lidar com essa situação. E, para fazer jus a essa idéia, o que se vê, na maioria das vezes, é uma atitude de evitação e silenciamento diante das crianças quando o assunto é este, numa tentativa ilusória de protegê-las dessa realidade, de poupá-las do sofrimento e da dor.

​Essas atitudes, no entanto, podem dificultar a vivência do luto da criança e favorecer o aparecimento de sentimentos de medo, insegurança, confusão e desamparo. Além disso, ainda que tenham esse propósito, elas não impedem que a criança sinta o que está acontecendo, porque, além de perceberem as diferenças nas atitudes e comportamentos das pessoas (e muitas vezes na dinâmica familiar!), elas também perderam alguém e terão de conviver com essa ausência. Ou seja, elas viverão esse luto; a forma como isso acontecerá é que será significativamente influenciada pela nossa atitude.

Cabe a nós, adultos, proporcionarmos um ambiente favorável para a vivência do luto saudável da criança. Chorar escondido, guardar segredo e privar as crianças de viverem essa realidade pode fazê-las entender que o choro é proibido e que não é permitido falar no assunto.Além disso, assim como os adultos tentam poupar as crianças do sofrimento, o contrário também acontece, afinal, “se o meu pai não pode chorar na minha frente, porque eu vou chorar na frente dele?”.

Não tendo espaço para expressão dos sentimentos, o que se tende a fazer é guardá-los, reprimi-los. Mas o organismo sempre encontra um meio de expressar o que está ‘ali por dentro’ e se isso não puder acontecer pela via mais saudável, provavelmente acontecerá ‘via sintoma’.Nestes casos, a criança pode apresentar sintomas disfuncionais e/ou comportamentos compensatórios – podem aparecer, por exemplo, comportamentos agressivos e/ou delinqüentes, dificuldades de aprendizagem, retraimento social, depressão, comportamentos obsessivos, dentre outros.

É, portanto, muito importante que a criança possa encontrar na família um ambiente acolhedor para falar sobre a morte e um espaço permissivo para a vivência do luto. Isso a ajudará a compreender o que está sentindo e a perceber que seus sentimentos são adequados à situação, além de oferecer o conforto de que eles podem ser acolhidos. Vale lembrar que oferecer um espaço para que a criança expresse seu luto não implica em compartilhar tudo com ela; há coisas que a criança ainda não tem condições de saber. A forma como ela vai compreender e elaborar a perda dependerá também, além de todos os fatores já citados, da sua idade e fase de desenvolvimento em que se encontra.

Crianças de 0-2 anos já conseguem compreender que a pessoa que morreu “não está aqui”, mas ainda não entendem que ela “não voltará mais”. A partir dos 6 meses, ela já pode procurar a pessoa perdida e protestar quando não encontrá-la. Crianças de 3-5 anos compreendem a morte como sendo temporária e reversível e costumam atribuir vida à morte.Nessa fase, elas costumam observar o comportamento dos adultos e quando os percebem camuflando seu próprio luto, podem vir a tomar essa atitude como referência e reproduzi-la, negando seu próprio luto para protegê-los. Dos 6 aos 9 anos, elas já têm a predominância do pensamento concreto e entendem que a morte é irreversível, embora ainda não compreendam que é inevitável para todas as pessoas. A partir dos 10 anos até a adolescência, elas já a compreendem como inevitável, mas costumam manter o tema a distância, por meio de pensamentos e comportamentos onipotentes (eu posso tudo!), já que essa idéia, para eles, pode ser assustadora.

​Uma forma legal de abordar esse assunto com as crianças é através da leitura de histórias que trazem essa temática. Uma opção de livro infantil muito interessante é “O dia em que o passarinho não cantou”, de Luciana Mazorra e Valéria Tinoco. O livro conta a história de Cacá e o passarinho Lico, um amigo e companheiro super especial. Certo dia, Cacá percebeu que Lico não cantava mais e quis saber o que aconteceu. Sua mãe não só acolheu o seu sofrimento, mas conversou muito com ela sobre isso. Outro livro que recomendo chama-se “O que vem depois de mil?”, de Anette Bley, que fala da forte amizade de Lisa (uma criança) e Otto (um idoso). Um dia, otto morre e Lisa quer saber o que aconteceu com seu grande amigo. Diante disso, Olga, a esposa de Otto, compreende e reconhece a sua tristeza e conversa com Lisa sobre isso, a partir de suas próprias vivências.

É possível conversar com as crianças sobre o assunto desde a mais tenra idade. As informações podem ser dadas à medida que elas forem perguntando e devem vir acompanhadas da palavra “morte” ou da idéia de que “não volta mais”, para ajudá-las a compreender que é irreversível. É interessante também que sejam fornecidas por alguém em quem elas confiem ecom quem tenham um bom vínculo. Em todos os casos, o mais importante é ser verdadeiro comelas. Ouvi-la e oferecer um espaço para que possam perguntar, falar, viver seu luto é essencial para que consigam elaborar o que aconteceu, compreender seus sentimentos e organizar-se internamente.

Marina Bezerra Férrer – Psicóloga Clinica; especialista em psicologia clinica com foco em gestalt-terapia (pelo IGT- PE); especialista em psicologia do luto (pelo instituto 4 estações SP); pós-graduada em psicoterapia infantil (pelo dialógico- núcleo de gestalt-terapia RJ). Integrante do Núcleo CRIAD – psicoterapia para crianças e adolescentes.

Psicóloga Clínica

Núcleo Criad (@nucleocriad)

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
Tags:       
21 ago
Produtos Bliss.

Olá!

Antes de engravidar, muitas de nos estamos ao menos um pouco satisfeitas com a nossa barriguinha e corpo, certo?

E quando engravida, é tudo sempre muito bonito e “normal”, pois tem um bebe ali dentro.. Mas e depois? Como ficamos?
Pensando em pessoas acima do peso, muitas empresas têm feito produtos para melhorar o peso, a saúde e auto-estima das pessoas, e nós, mamães, temos que nos cuidar também, e não só dos nossos pimpolhos.
E a nova sensação do momento agora esta sendo os produtos da linha Fat Girl da marca Bliss, que prometem reduzir a celulite, firmar a barriga e diminuir os tão famosos pneuzinhos.
A linha esta repleta de produtos diferentes. Tem o Fat Girl Slim, Fat Girl Scrub, Fat Girl Sleep, Fat Girl Six Pack, Love Handler, Fat Girl Soap, e ainda tem o Fat Girl Lean Machine.
Ficou curiosa para saber para que cada um serve? haha.. Pois bem..
O Fat Girl Slim promete reduzir a aparência da celulite com esta fórmula avançada que se encaixa perfeitamente na sua rotina para melhorar o corpo.

 

QuSome – poderosas moléculas garante cafeína encapsulados – garante a entrega de resultados de peles suaves e firmes.

 

O Fat Girl Scrub trabalha para promover a circulação através da esfoliação e massagem, com 60% de sal rosa do Himalaia para soltar a pele morta e deixar um acabamento sedoso.

 

O Fat Girl Sleep da a sua pele uma noite inteira de sono com esta irmã supercharged da FatGirlSlim. Formulado com um complexo encapsulado de sagrada flor de lótus, extrato de algas vermelhas, e lavanda calmante, este creme ultra-rico promove um ambiente amigável de sono e ajuda a fazer o melhor uso do seu corpo enquanto repousa durante a noite.

 
O Fat Girl Six Pack promete tonificar sua barriga, junto com exercício físico e uma dieta saudável. O tratamento contém uma mistura de seis agentes ativos para ajudar na tonificação e firmeza: cafeína, aminoácidos, creatina, extrato de semente de aveia, mentol, e um extrato botânico especial. Um aplicador que vem junto é projetado para massagear estrategicamente a fórmula em sua pele, garantindo que você está a um passo de resultados surpreendentes.

 
O Love Handler promete promover uma guerra contra os pneuzinhos com força total, com cafeína de liberação prolongada, e uma explosão fresca de óleo de hortelã.

 
O Fat Girl Soap eh um sabonete de massagem esfoliante com estimulantes de circulação e energização de cafeína.

 
E por ultimo, a mais nova invenção da Bliss, o Fat Girl Lean Machine, é um aspirador massageador que faz par com o Fat Girl Slim, para firmar e para reduzir visivelmente a aparência da celulite e dar pernas, nádegas e barrigas uma aparência mais contornada.
Quem usa esses produtos, diz que é muito bom e que realmente funciona! (Já estou doida para experimentar!!)

 

Mas vamos também ter consciência que não são produtos milagrosos, e que temos que nos cuidar, e ter uma dieta saudável e fazer exercícios físicos.
Mas e ai? Acharam interessantes? Eu achei super!

Beijos!

Débora IG: @purafeminice

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
Tags:           
19 ago
Ensaio Fotográfico #NinaChegou.

17

Oi gente!

Quem me acompanha no instagram @turmadatiamari sabe que há um mês a gostosinha mais linda do Brasil, chegou! Minha linda Marina #Nina.

Com 19 dias de vida a danadinha já estava modelando para as lentes da super fera da Tia Rafah e saiu cada lindeza… De morrer do coração.

Mas hoje estou aqui para compartilhar com vocês mais um momento #delícia, pois #NinaChegou.

Esse ensaio foi com 1 mês de vida, fica aqui algumas fotinhas fofas para vocês se apaixonarem também e servir como inspiração para as gravidinhas da turma e para as mamães de babys.

O melhor no trabalho de Tia Rafah é que ela vai até onde a mamãe quiser, levando conforto, além da qualidade do seu trabalho. Para  quem quiser conhecer mais do trabalho ou entrar em contato para agendar o ensaio do seu pequeno.

Contato:  rafahcamara@gmail.com ,

Portofólio:  www.flickr.com/rafahcamara,

Página no facebook:  https://www.facebook.com/rafahcamara,

Telefones :  81 8715 3977 .

Beijos!

Tia Mari 🙂

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
09 ago
O que é uma Baby Planner?

texto blog

É com imensa alegria que a partir desta publicação começo a escrever mensalmente para a turma da Tia Mari.

Minha intenção é escrever artigos que venham ao encontro com as dificuldades e dúvidas de vocês, esclarecendo e dando suporte para gestantes, papais de primeira viagem e demais interessados por este universo gestacional e materno.

Assim como na época do seu casamento, você provavelmente sentiu-se perdida em muitos aspectos, ou não teve tempo para providenciar tudo que gostaria e da forma que sonhava, com certeza aconteceu o mesmo quando estava grávida, não é verdade? Possivelmente contou com a ajuda de uma assessoria de casamento, estou certa? Pois é, eu faço quase o mesmo, porém assessoro gestantes e suas famílias desde o teste positivo de gravidez, até o pós-parto.

Mas antes de me estender, quero me apresentar!

Prazer! Meu nome é Aline Daniele Jafet, formada em administração de empresas e Baby Planner certificada internacionalmente pelo IMI/IABPP.

Mas o que é, e o que faz uma Baby Planner?

A profissão de Baby Planner foi formalmente estabelecida e reconhecida , em setembro de 2006, quando Keely Paice lançou sua empresa no Reino Unido.

O papel de uma Baby Planner é instruir, apoiar, informar, e dar recursos necessários para evitar perda de tempo, dinheiro e demais transtornos para todos os envolvidos nesse momento tão especial da vida de uma mulher, a gravidez. Assim como ajudar a fazer o enxoval, comprar todas aquelas milhares de coisas que o seu bebê precisa, adaptar e estruturar a sua casa e vida para a chegada do herdeiro, levando em consideração o perfil, a rotina e o tempo disponível de cada família.

As Baby Planners também estão aptas a apresentar as diversas possibilidades de opções de parto e hospitais, alimentação saudável, segurança, entre outros.

A informação será a base de tudo para essa nova familia!

As Baby Planners não diagnosticam, tratam, ou recomendam remédios aos seus clientes. Ela só estará apta a fazer isso se tiver uma formacão, certificação ou licença complementar.

Há um equívoco quando as pessoas acham que a Baby Planner vai fazer todo o trabalho dos pais tirando assim o prazer da familia. Este não é o caso! O fato é que há um enorme número de serviços, produtos e pofissionais que são lançados no mercado diariamente. Portanto, contratar uma Baby Planner será uma forma de atingir exatamente o que a familia quer e precisa sem ter nenhuma perda de tempo e dinheiro com inúmeras informações desnecessárias.

COLABORAÇÃO: Aline Daniele Jafet     www.danieleassesgestante.com.br

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
08 ago
A importância da amamentação no desenvolvimento da criança.

Vocês sabiam que a amamentação, além de fornecer os nutrientes necessários para alimentação dos bebês nos primeiros meses de vida, também é uma forma de garantir um sorriso harmonioso?

Poucos sabem que a amamentação apresenta reflexos futuros na fala, respiração e dentição da criança. O aleitamento natural é a melhor opção para favorecer o exercício da sucção do bebê, muito importante para o desenvolvimento muscular e ósseo da face. O aleitamento ajuda a projetar para frente o queixo do bebê, que, em geral, nasce posicionado mais para trás. Ao mamar no peito, a criança também aprende a respirar pelo nariz e a posicionar a língua na maneira correta. Portanto, a amamentação natural deve sempre ser incentivada.

No entanto, há diferentes ocasiões nas quais as mães não podem ou não conseguem amamentar e por isso, precisam oferecer mamadeiras a seus bebês. E qual a diferença de mamar na mamadeira? O exercício dos músculos da face com a mamadeira é quase inexistente, devido à facilidade com a qual ele suga o leite, principalmente quando existe um furo generoso no bico.

Existe ainda a opção de oferecer o leite no copinho, que deve ser esterilizável, tipo uma xícara. É mais trabalhoso, é verdade, mas é muito eficaz para o desenvolvimento facial da criança porque há o exercício dos músculos. Mas, se não conseguirem o copinho, optem sempre por mamadeiras com bicos ortodônticos e que se assemelham com o bico do seio materno. Assim, seus filhos também executarão algum trabalho muscular ao sugar. E nunca façam aqueles bicos grandes nas mamadeiras! Prefiram os bicos de silicone com furos pequenos e prestem atenção aos tamanhos adequados de acordo com os meses de vida da criança. Ah!! E sempre livre de BPA!

COLABORAÇÃO: Dra. Maira odontopediatra IG: @maira2312

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
06 ago
#batalhadasbonitas

Oi gente!

Estava super ansiosa para fazer o primeiro diário sobre a #batalhadasbonitas, mas quem disse que o tempo me permitia…? kkk

Quando eu e a Mirela aceitamos realizar essa batalha, no começo fiquei aterrorizada em pensar que realmente teria que deixar de lado meus hábitos alimentares infantis, pois é, segundo meu marido, eu tenho uma alimentação de criança, adoro um toddynho, biscoito, refrigerante, doces e tudo que for besteiraaaa a formiguinha aqui traça.

A primeira coisa a ser feita? Ir à consulta com minha nutri linda Dra. Tamyris Farias (@tamyrisfarias), claro! (melhor não poderia existir). Gente, foi um choque de realidade, daqueles de querer chorar sabe? Tudo que ela me falou foi às claras, por isso que confiei de primeira. Nada de falar o que “eu queria ouvir”, estava lá para enfrentar a realidade, que já estava mais que “aparente” em todo o meu corpitchoooo arredondado… kkkkk

Quando ela fez todo o estudo, veio a minha dieta, que na verdade foi uma reeducação alimentar (precisava e muito). Quando chegamos em seu consultório, ela sobe a gente para na máquina da verdade, e que verdade! Eu queria jogar aquela danada pela janela, por me “falar” tantas coisas verdadeiras que nunca quis enxergar.. EU SOU UMA FALSA MAGRA??? NÃOOOOOOOO!!! (só pensava em como iria contar para #diogomarido uma coisa que ele VIVIA me dizendo. Aiiiii)

E lá diz TUDOOO gente, pense numa “bixinha” danada…

Após esse processo sentamos e conversamos sobre tudo o que podia (quase nada) e o que não podia (quase tudo). Ela me passou a bendita dieta para me reeducar e não é que me comportei durante todo esse mês? Ta aí! Gostei de ver meu empenho..

Introduzi o café da manhã como hábito, coisa que quase nunca eu fazia, aprendi a comer de 3 em 3hs, voltei a tomar muita água, chá verde, organizei o meu almoço e jantar bem melhor. Dia 14/08 estarei voltando para ela e conto as novis.

A segunda parte foi o acompanhamento com a clínica de estética Skinny, fiz a avaliação com uma fisioterapeuta, que tirou foto do antes e fez todas as medições necessárias para o acompanhamento. Ela me indicou 3 tratamentos para o meu tipo de problema, que foram: a massagem modeladora, o cellutec (que eu ameiiii e já percebo a total mudança) e a rádio frequência, para flacidez da barriga.

A terceira parte fica com o nosso treinamento funcional na Jaqueira, todas as terças e quintas, que é comandada pela professora Ana Lucia (@analutol), que sabe muitoooo do babado viu?

Começamos com a caminhada 200m e os trotes 200m até conseguirmos pegar o ritmo da coisa. Nossos exercícios são baseados no pilates que é ótimo para postura e abdômen (meu foco). A Ana é professora de pilates e dona de academia. Se alguma mamãe daqui de Recife estiver querendo entrar nessa batalha pode enviar um email que explico bem direitinho como funciona, através de contato@turmadatiamari.com.br

A quarta parte é a #mamaenaturma ter seu tempo para cuidar da beleza, parar para relaxar, conversar e ficar linda para o maridão. A turma fechou uma mega parceria com o salão Platz Studio, na estrada com Encanamento, Casa Forte, aqui em Recife/PE, e estou amandoooo o atendimento das meninas e toda a estrutura que o salão nos proporciona. #trololodemel me acompanha quase sempre e também adora, principalmente os mimos que recebe das meninas.

Todos os nossos parceiros estão no meu instagram @turmadatiamari e vocês também podem acompanhar todas as suas dicas e a hastag da #batalhadasbonitas.

Deixo aqui uma foto minha no são João desse ano e uma que tirei domingo passado.. to mega feliz com o resultando de “tão pouco” tempo que já mudou muito.

IMG_2273

#tiamarimagrinha

Beijoooos e quero ver vocês na batalha heim?

Tia Mari. 🙂

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
30 jul
Cabine Fashion 6ª Edição.

cabine capa

Cabine Fashion chega em sua sexta edição

Nos dias 3 e 4 de agosto, a Casa Rosada recebe mais uma edição do Cabine Fashion. Depois de reunir mais de 2 mil pessoas no Villa Apipucos, em março deste ano, o evento volta cheio de novidades, a começar pela campanha publicitária.

Com o mote “O básico que nunca sai de moda”, a campanha do Cabine Fashion conta com a participação de mais de 38 blogguers de moda, que estampam todo o material de divulgação do evento, fotografados por Thiago Medeiros, com a beleza assinada pelo salão Parlöur e stylist de Dário Shoupaiwisky, que se inspirou no filme MIB – Homens de Preto para criar a Bloggers in Black.

São elas: Dany Khadydja, Cuca Amorim, Adélia Fernanda, Júlia Salgueiro, Kira Aderne, Karine Filizola, Laurinha Marinho, Taís Machado, Cacau Rivas, Eduarda Lopes, Camila Morais, Ana Emanuela, Yamê Cavalcanti, Eduarda Alves, Ellyemary, Yago Richelli, Anna Cantarelli, Mirela Marques, Nina Lacerda, Giovana Zirpoli, Babi Jácome, Luciana Santos, Lurdinez Queiroz, Isabelita Fradique, Tássia Brandão, Cássia Gonçalves, Rebeka Guerra, Dolores de Oliveira, Carla Rabêlo, Aline Ramos e o próprio Dário.

Além das blogueiras locais, a campanha ainda conta com a participação de Aurihelen Paiva, do thesuitforme.com, blogueira ítalo-brasileira.

A empresária Bianca Branco também convidou Pri Luna, do donakarao.com e Kaká Marinho, do lemousse.com, de Brasília e Maceió, respectivamente, para conferir o evento em agosto.

A grande novidade para esta edição é o Cabine Kids, um espaço com lojas voltadas para os pequenos e as futuras mamães, que funcionará dentro do evento.

Catarina Brito Enxovais será a loja âncora, que ainda conta com a Th Bike, Tax Kids, Caju Kids, Ninalu e Anjo Travesso. Como já é tradição, os dois dias do evento também contará com espaço assinado pela Donna Festa, com brincadeiras, contação de histórias e atividades lúdicas para a criançada aproveitar enquanto os pais dão aquela olhadinha nas promoções do evento.

Para campanha do Cabine Kids, três mamães super conhecidas foram as convidadas de honra: a ex-BBB Karla e a pequena Carol, a blogueira Mari, do Turma da Tia Mari e Davi e a empresária Bella Alves com o Bento.

Para esta edição, o Cabine terá três lojas âncoras: a loja de cosméticos Lojão Shopping, a multimarcas Juliana Beltrão e a loja de camisetas Tax. E tem muito mais: Beauty Bar, Lummi, Bendita Seja, Honey Pie, Relicário, Marquesa, Carbi, Donalice, Closet, Looxx, Opereta, Dunna, Use Huck, Joss, Gata Pintada, Constantino Buffone, JK Calçados, Maria Muamba, Acessorit, Quarto Secreto, Fit, Soraya Fonseca, La Pomme, Lubella, Amarelo 9, La Folie, Fenda, Minas Fashion, Maria Ribeiro, Uatt, Red by You, Ulalá, Dona Lilly, Lapidar, Joui, Brechó Karol Nogueira, Juana Moura e Caju Artigos.

Sucesso na edição passada, Dário Shoupaiwisky irá comandar novamente o Cabine Transforma, onde duas pessoas serão escolhidas, uma a cada dia, para dar up no visual, com direito a maquiagem, roupa e cabelo novo. Dário também é o responsável pelo stylist dos desfiles de Lela Correia e o Beauty Bar, que cruzam a passarela nos dois dias do evento.

Deixou de comprar aquela roupa porque estava muito grande ou sem bainha? Não precisa mais se preocupar! A Oficina da Roupa também estará no evento fazendo ajustes para você sair do Cabine com o look perfeito!

O espaço gourmet será assinado pela Oficina de Chefs, que irá servir petiscos e ainda refeições rápidas na hora do almoço e jantar. E os miúdos não ficarão de fora! Nos dois dias do evento, a Oficina de Chefs oferecerá cursos rápidos de culinária para as crianças (de 7 a 13 anos).  As inscrições são feitas no local e custam R$40 para aulas de brigadeiro, cupcake, hambúrguer e pizza.

Ainda será montado no evento uma área relax, com lounge da Hacienda Móveis, o quiosque Deltaexpresso com cafezinho e o espaço Pepsi, montado pela Ambev, onde você poderá garantir a sua latinha geladinha. E mais: o Espaço Vida Saudável também estará presente vendendo os famosos shakes.

Além de dos parceiros, a Sensoriale e Depilway também estarão no evento fazendo várias ações com sorteios. O encerramento do evento fica por conta da banda Amsterdam, levando o melhor do pop rock para a área externa da Casa Rosada.

E como já é de lei, o Cabine Fashion terá manobrista free, tudo isso pensando no conforto e comodidade do visitante.

Para esta edição, a entrada do evento fica garantida com a doação de uma peça de roupa, para o projeto Cabine Do Bem, e mais o valor de R$5.

Serviço

Cabine Fashion – 6ª Edição
Dias 3 e 4 de agosto, das 10 às 19 horas.
Casa Rosada Recepções (Av. Santos Dumont, 657 – Aflitos)
Ingressos: 1 peça de roupa em bom estado para doação e o ingresso no valor de R$5, à venda no local.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone