Benefícios da amamentação para a mulher.

25 out
Benefícios da amamentação para a mulher.

Que o leite materno é o melhor alimento para o bebê, todo mundo sabe. Há inúmeros benefícios que o ato de amamentar proporciona, como por exemplo: gera carinho, dá conforto e segurança, e ajuda no desenvolvimento do vínculo mãe-bebê.

img_8552

No entanto, o que pouco se fala são os benefícios da amamentação para a mãe-mulher. A literatura ainda é muito escassa, mas já existem estudos com achados positivos, confirmando a hipótese de que também traz muitos ganhos para a saúde da mãe.

Eis alguns deles:

  • Apresentar uma incidência menor de doenças como: certas fraturas ósseas, câncer de ovário e câncer de mama;
  • Vários estudos sobre esta temática “câncer de mama X amamentação” foram realizados, em diversos países, e ficou constatado que quanto mais prolongada a amamentação, menor é o risco de desenvolver esse tipo de doença (há uma redução estimada de 2/3 nas chances de se ter esse tipo de câncer).
  • Retorno mais rápido ao peso anterior ao da gravidez (esse é muito bom);
  • Porque, para produzir leite materno, o organismo da mulher gasta calorias, utilizando-se das reservas acumuladas. “Se a amamentação for exclusiva, ou seja, se todas as calorias que o bebê estiver consumindo forem de origem materna, a quantidade retirada da mãe será maior.”
  • Uma pesquisa realizada aqui no Brasil concluiu que, das mulheres pesquisadas, as que amamentaram de 6 a 12 meses apresentaram índices menores de massa corpórea e medidas de prega cutânea;
  • Menor sangramento no pós-parto (devido à involução uterina mais rápida, provocada pela maior liberação de ocitocina);

Contudo, algumas mulheres não conseguem (ou não querem) amamentar. Isso tem que ser respeitado e não podemos culpabiliza-las.

E, aproveitando que estamos no Outubro Rosa, previna-se fazendo seu auto-exame e seja acompanhada por um profissional.

Por Rebeka Chamyé
Psicóloga Perinatal
CRP-02/15054
Instagram: @rebekachamye
Recife/PE

{Fonte: http://www.scielo.br/pdf/jped/v80n5s0/v80n5s0a05}

08 ago
A importância da amamentação no desenvolvimento da criança.

Vocês sabiam que a amamentação, além de fornecer os nutrientes necessários para alimentação dos bebês nos primeiros meses de vida, também é uma forma de garantir um sorriso harmonioso?

Poucos sabem que a amamentação apresenta reflexos futuros na fala, respiração e dentição da criança. O aleitamento natural é a melhor opção para favorecer o exercício da sucção do bebê, muito importante para o desenvolvimento muscular e ósseo da face. O aleitamento ajuda a projetar para frente o queixo do bebê, que, em geral, nasce posicionado mais para trás. Ao mamar no peito, a criança também aprende a respirar pelo nariz e a posicionar a língua na maneira correta. Portanto, a amamentação natural deve sempre ser incentivada.

No entanto, há diferentes ocasiões nas quais as mães não podem ou não conseguem amamentar e por isso, precisam oferecer mamadeiras a seus bebês. E qual a diferença de mamar na mamadeira? O exercício dos músculos da face com a mamadeira é quase inexistente, devido à facilidade com a qual ele suga o leite, principalmente quando existe um furo generoso no bico.

Existe ainda a opção de oferecer o leite no copinho, que deve ser esterilizável, tipo uma xícara. É mais trabalhoso, é verdade, mas é muito eficaz para o desenvolvimento facial da criança porque há o exercício dos músculos. Mas, se não conseguirem o copinho, optem sempre por mamadeiras com bicos ortodônticos e que se assemelham com o bico do seio materno. Assim, seus filhos também executarão algum trabalho muscular ao sugar. E nunca façam aqueles bicos grandes nas mamadeiras! Prefiram os bicos de silicone com furos pequenos e prestem atenção aos tamanhos adequados de acordo com os meses de vida da criança. Ah!! E sempre livre de BPA!

COLABORAÇÃO: Dra. Maira odontopediatra IG: @maira2312