O que levar na mala do seu filho.

31 mar
O que levar na mala do seu filho.

Oi gente!

Sempre que viajamos vocês me perguntam o que levo na mala dos meninos.

Eu no papel de alérgica e de mãe de alérgicos não posso esquecer a maletinha dos medicamentos.

Claro que cada família precisa consultar a médica do seu filho para saber quais os remédios indicados para eles.

Lembro no final do ano passado que fui passar a virada de ano na praia e após uma longa viagem percebi que Davi estava com crise alérgica pelo corpo e eu não havia levado o antialérgico.

Fui na casa dos vizinhos e um deles tinha o mesmo medicamento que Davi tomava. Desde esse dia nunca mais esqueço a maletinha do remédio.

Alguns itens que podem fazer parte de uma maleta:

image1

• Antitérmico

• Anti-asmático e o espaçador: Para casos de crise alérgica, por isso não posso sair sem;

• Antialérgico: Levamos o anti-alérgico que foi indicado pela alergologista deles. Levo outro para mim, que também sou altamente alérgica.

• Pomadas para roxos: pomadas como Hirudoid podem ser utilizadas para tratar roxinhos que aparecem!

• Termômetro: Levo o digital e o de testa pra não precisar acordar os meninos.

• Soro fisiológico: Uso desde que Caio era recém nascido e levo o spray que Davi usa também;

O que não podemos esquecer também é a carteira do plano de saúde e sempre andar com uma listinha citando medicamentos que temos alergia.

E vocês o que levam na maletinha de remédios?

BULA

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
25 mar
Passeio escolar e as expectativas de uma mãe.

Oi gente!

Todo ano nossos filhos realizam aquele tão esperado passeio escolar.

image1

A expectativa não é só deles, eu como mãe também fico ansiosa.

Penso se ele vai se divertir, se vai lanchar, se vai me procurar, e se chorar?

Lembro como se fosse hoje o primeiro passeio de Davi. Ele tinha 3 anos e foi ao teatro, assistiram uma peça chamada ” O reino encantado”.

Ele ficou eufórico e eu super feliz por sentir a felicidade dele.

Fui logo conversar com a professora e pedir aquele cuidado especial, pois era a primeira vez que eu iria deixar ele fazer algo sem mim.

Milhões de perguntas vieram à minha cabeça e fui logo despejando tudo e mais um pouco.

A gente sempre tende a pensar nas coisas negativas que podem acontecer no trajeto e foi sobre elas que eu quis conversar.

Me preocupava sobre o lanche, ela me explicou que eles lanchavam no caminho.

Perguntei sobre a ida ao banheiro, caso batesse a vontade do xixi, ela disse que uma auxiliar iria acompanhando.

E se ele cair saindo do ônibus, tropeçar ou algum amiguinho esbarrar nele e ficar machucado? Elas levavam a maletinha de medicamentos, com remédio pra casos de hematomas, como Hirudoid1, antitérmicos e curativos.

Eu como pedagoga sempre penso nas mães e nas suas dúvidas, não tive vivência de passeios com meus alunos, mas como mãe já estou expert.

Ele vai todo feliz e eu faço milhões de recomendações, pareço aquelas vovós que pedem para o netinho levar o casaco quando vai sair de casa por conta do frio.

É um tal de:

– Filho, pega na mão da tia!

– Filho, faz xixi antes de ir!

– Filho, cuidado pra não se machucar!

– Filho, não esquece de comer e jogar tudo no lixo depois!

Ele já me responde com um:

– Eu já sei mãe!

E segue sorrindo!

E por aí, quais as recomendações principais em caso de passeios com a escola?

BULA

#PubliEDica #FujaDoRoxo #Hirudoid

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
17 mar
A tão temida mordida aconteceu!

Oi gente!

O que eu tanto temia aconteceu aqui em casa. Caio deu sua primeira mordida e adivinha quem foi o felizardo? O meu pequeno Davi.
Fiquei arrasada! Fazer Davi entender que é uma fase, que ele fez por não saber verbalizar o que estava sentido, foi e ainda é difícil.

Não vivi isso com Davi, mas vivi muito como professora. Tive uma turma que passou pela fase oral de uma maneira bem difícil, onde cada piscada era uma mordida. Trabalhamos muito essas questões com a família e com eles em sala de aula.

Aqui em casa percebi que quanto mais eu repreendia Caio mais ele mordia enfurecido. Precisei mudar a tática e hoje quando ele tenta ou morde, abraço ele, dou carinho e digo que não pode machucar o irmão e nem a mamãe.

IMG_8891
O que não podemos é entrar em desespero e entender que assim como todas as fases, ela também passa. Já tenho alguns ganhos com o Baby Caio e a compreensão de Davi em algumas situações. Sei que quando a oralidade dele aflorar mais, logo passará!

BULA

#Publi #FujaDoRoxo #Hirudoid

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone